Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




VI

por Rei Bacalhau, em 19.12.13

Jeremias brincava tranquilamente no seu quarto. Havia regressado do jantar há pouco tempo e sabia que eventualmente o iriam chamar para tomar banho. Não estava particularmente preocupado com esse facto. Iria ser a mesma chatice que era todos os dias. Iriam dizer-lhe para ir tomar banho, ele recusar-se-ia até o obrigarem mesmo e então, depois de muita frustação lá teria de ser.

 

Vou ficar aqui e brincar o mais possível até me chatearem, pensou Jeremias.

Mas porquê? Podias ir já e assim não ralham connosco! Se calhar até gostam!

 

Jeremias sobressaltou-se ao ponto de perder o controlo de João por um momento, fazendo-o cambalear. Quem és tu!?, perguntou. Onde estás?

 

Um ser desconhecido materializou-se na consciência de João. A sua voz era afável e acolhedora e dava a ideia de, se tivesse cara, este desconhecido estar a sorrir permanentemente. Apresentou-se:

 

Sou o Jansénio e tenho-te visto por aí. Parecias ocupado por isso não te quis chatear, mas agora se calhar já é altura de nos conhecermos. Queres ser meu amigo?

 

Jeremias, perplexo, não sabia o que responder. Ponderou um pouco a situação e decidiu-se:

 

Vai-te embora! Não te quero aqui, isto é só meu!

 

Foi a vez de Jansénio ficar confuso. Incomodado pela resposta consentiu que não era bem-vindo. No entanto, ao querer ir-se embora, deparou-se com um problema.

 

Desculpa Jeremias, mas... como é que se sai daqui? Eu nem me lembro como cá cheguei.

Não sei! Vai-te embora!

Mas 'tou a perguntar isso! Como é que saio? Aí onde estás consegues ver melhor? Deixa lá ver.

Não! Vai-te embora! Afasta-te!

 

Era escusado. Jansénio aproximava-se e colocou-se perigosamente perto do controlo de João. Jeremias tinha de agir rapidamente! Em fúria, lançou-se a Jansénio na tentativa de o afastar. Este conseguiu evitá-lo e perguntou-lhe, preocupado, se estava tudo bem.

 

VAI-TE EMBORA!

Desculpa, mas eu não sei como! Já percebi que 'tou-te a chatear mas não consigo perceber como sair. Pensei que este mecanismo aqui me podia ajudar, deixa ver...

NÃO!

 

Ignorando os berros futéis de Jeremias, Jansénio toma acidentalmente o controlo de João pela primeira vez. A sensação de poder consequente foi avassaladoramente agradável. A feição de João mudou, agora que olhava com outra perspectiva para o seu mundo. Os seus olhos tornaram-se vivos e interessados, vibrando de um lado para o outro energicamente. As bochechas contraíram-se levemente, dando a ligeira noção de um sorriso na expressão facial.

 

Jeremias, horrorizado, deslocou Jansénio bruscamente e segurou-se de novo aos seus preciosos controlos. João voltou ao seu ar despreocupado e apático, concentrado nos seus brinquedos.

 

Isto é só meu! Sai daqui!

Mas gostei muito de mexer nisso! É isso que controla o corpo então? Não podes partilhar um bocado?

Não!.... É meu!

Não pode ser só teu! Também quero! Se eu estou aqui preso contigo mais vale partilharmos o que temos! Então, dizem-nos sempre que devemos partilhar, não é?

Não.

Vá vá, temos de nos dar bem. Deixa lá!

Não...

 

Jansénio aproximou-se outra vez do controlo. Jeremias tentou empurrá-lo e afastá-lo, mas Jansénio era demasiado forte. Jeremias não reparou que com todas as regras sociais que João foi aprendendo o embrião de Jansénio solidificava a sua presença, mesmo que ignorada. Bastaria a certa altura Jansénio querer o controlo e Jeremias teria de ceder, como inevitavelmente acabou de acontecer.

 

Não te preocupes, eu já te dou isto de volta. Deixa-me só fazer uma coisa.

 

A mãe de João chamou-o para o banho. Este simplesmente respondeu afirmativamente e dirigiu-se a ela, para enorme espanto dela.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:17




calendário

Dezembro 2013

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D