Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Música: Year of the Cat

por Rei Bacalhau, em 28.06.15

Não, não vai ser nada sobre Astrologia nem signos zodíacos, não se preocupem. Sim, Year of the Cat pode ser um dos anos do calendário zodíaco Vietnamita, mas, sendo eu o autor deste texto, acho que tenho o direito de me afastar de conceitos tão pouco fundamentados, e no geral, parvos.

Felizmente Year of the Cat é uma expressão que foi mais popularizada quando um escocês chamado Al Stewart decidiu compor uma música com esse nome. Só passei a conhecê-la recentemente na abençoada estação de rádio Nostalgia (pela sua qualidade nem precisariam de me pagar para fazer publicidade sinceramente; não estou a dizer que o façam obviamente; a não ser que queiram! um gajo está aberto a propostas!).

Estava-se em 1976 quando a música foi lançada, o que desde logo me chamaria a atenção, cronologicamente falando. Mas, não sabendo isso na altura (quando a ouvi), tendo a vantagem da total ignorância da existência da música, pude apreciá-la ao máximo, sem entrar nas discriminações maioritariamente injustas que normalmente faço a uma música que SEI que é dos anos 90, por exemplo (ou pior, anos 2000 para a frente). Confesso que celebrei um bocadinho quando confirmei que tal obra só poderia ser da minha década favorita.

Mas então porque é que gostei tanto? Muito simplesmente, fez-me lembrar uma outra música que pode ser descrita como tendo "de tudo". É fundamentalmente uma música completa, pois tem uma instrumentação variadíssima, desde o som inicial e reconhecível do piano, ao reconfortante ritmo do baixo e da bateria que entram de seguida, passando depois por guitarras, violoncelos, instrumentos de sopro, cada um com o seu momento de ribalta, satisfazendo o ouvinte durante seis minutos e meio.

E depois há a letra. Falei na semana passada de como não compreendia poesia, mas como consigo apreciá-la numa música. E para mim a letra desta música não falha nessa classificação. É poesia, certamente. Não a compreendo inteiramente, e o pouco que percebo apenas me torna aparente que um turista nessas terras orientais passa uma noite com uma senhora, que o puxou do nada, e depois perde a viagem de volta por causa disso. Não interessa! As palavras são ditas com a suavidade que os sentimentos e as descrições invocam. Repito o que já disse da outra vez: a música faz-me sentido, mesmo que não a compreenda totalmente.

Vocês é que poderão estar um pouco confusos, enfim.

Al Stewart, com o excelente tema "The Year of the Cat":

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:24




calendário

Junho 2015

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D