Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




A Reforma

por Rei Bacalhau, em 31.12.17

Não, não estou a falar de reformas antecipadas em que deixo de trabalhar. Nem com o dobro da minha idade poderia fazê-lo, imagino eu.

A Reforma a que o título desta publicação se refere é um conjunto de medidas que vou tomar no ano de 2018 para mudar o rumo do meu modo de viver.

Resumidamente falando, sou um tipo bastante pusilânime e fraco que não consegue fazer grande coisa sozinho, tanto por falta de capacidade como por falta de vontade. Não gosto de fazer coisas sozinho e como não gosto de chatear ninguém, também nunca tento convencer alguém a ir comigo a qualquer lado.

 

Criei um documento imenso (que não vou partilhar aqui porque tem dados pessoais) que lista e explica cada um dos meus maiores problemas e uma possível solução respectiva, como farei um resumo de seguida:

 

  • Passatempos: como se poderá imaginar pela minha participação na Revista Inominável, o passatempo que mais me suga tempo são os videojogos e a visualização de videos sobre videojogos. Pretendo mudar isto cortando imensamente no tempo gasto a jogar e a investi-lo em actividades como música (ouvir e tocar), literatura (ler e escrever), construção de modelos (Legos para crescidos, basicamente), fotografia, entre outras coisas.
  • Saídas: uma das minhas maiores limitações é o facto de não gostar de ir a lado nenhum sem ser acompanhado, o que me impede de ir seja onde for em quase todas as circunstâncias de tempo livre. Vou tentar combater isto começando a ir a sítios sozinho, o que poderá ser mais difícil do que um humano normal possa imaginar (uma ida ao cinema sozinho, por exemplo, é algo que me aterroriza, mas enfim).
  • Burrocracias: o erro ortográfico é propositado. Apesar de nunca ter gostado de papéis, documentos e coisas formais, cheguei a uma ponto da minha em que realmente tenho de acordar para saber desenrascar-me em termos de organização de burocracias e finanças pessoais.
  • Capacidades: um dos focos mais importantes da Reforma é a aquisição de capacidades básicas humanas do dia-a-dia. Coisas escandalosas como cozinhar ou andar de bicicleta (ou mesmo, no rídiculo, lavar a roupa). O propósito principal disto é o aumento da minha independência de outras pessoas.

 

Não acredito que a minha disciplina pessoal me vá permitir aderir fanaticamente a todas as regras estúpidas que delineei para mim próprio, mas qualquer melhoramento que venha desta tentativa de me reformar já terá valido o esforço mental.

 

Tenho a tradição de no mês de Dezembro colocar sempre uma música do álbum Made in Japan dos Deep Purple, em celebração do seu aniversário de lançamento. É curioso que até agora não tenha ainda falado da música Lazy, a magnum opus dentro da magnum opus. Admito que a maioria dos meus problemas advêm da minha preguiça, e então gostaria de utilizar umas das melhores músicas alguma vez tocadas ao vivo como simbolismo para esta nova fase da minha vida, destinada a durar pouco mais do que uma semana.

 

Lazy, do álbum Made in Japan, dos Deep Purple. Reservem 11 minutos do vosso dia e fechem os olhos. Aconselha-se um bom sistema de som.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 12:44



calendário

Dezembro 2017

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D