Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Bridge Over Troubled Water

por Rei Bacalhau, em 07.04.19

Não me considero uma pessoa boa nos termos gerais que tipicamente achamos que uma pessoa boa é. Não sou filantropo ao ponto de gostar de toda a gente e de consequentemente ser simpático e prestável na mesma proporção.

No entanto, de forma inconsistente com o que acabei de dizer, tenho vindo a descobrir ao longo dos anos que tenho um talento para ser brutalmente fiel a um conjunto muito restrito de pessoas que considero mais chegadas, muitas vezes sem real necessidade.

Não tenho uma explicação psicológica ou emocional para este meu comportamento. Tanto pode ter sido a educação católica que tive, ou o tratamento a que fui submetido nos anos piores da adolescência ou pode mesmo ser simplesmente curto circuito cerebral. No fundo, não interessa.

O que me interessa é que qualquer pessoa que tenha a minha confiança e amizade tê-las-ão para sempre, mesmo que eu não o pareça demonstrar.

Outrossim, eu sei não ser chato e habituei-me a estar no meu cantinho até os meus serviços serem necessários, desde que o que me pedirem esteja razoavelmente dentro das minhas capacidades.

Contudo, para confundir ainda mais, existem alguns casos em que sou mais proactivo na garantia de bem-estar de alguém que me seja querido, especialmente se eu vir que essas pessoas são como eu e nunca pedem ajuda para nada.

Já tenho dito que é egoísta da minha parte tirar prazer em ajudar os outros, o que é uma lógica um bocado estranha (a meu ver, se alguém precisa de ajuda supostamente seria mau sinal, mas se não precisarem eu não posso ajudar e não posso tirar satisfação pessoal disso, portanto, egoisticamente, é bom para mim que outros estejam numa posição em que precisem de ajuda; uma espécie de psicopata inconsistente).

 

Se eu vir que alguém já passou o pior de uma certa parte da sua vida, poderei afastar-me com gradualidade e segurança, sabendo que talvez tenha feito o possível para tornar a sua vida só ligeiramente mais fácil, como se eu fosse uma espécie de ponte.

 

Simon and Garfunkel, com Bridge Over Trouble Water:

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 00:30


2 comentários

De Maria Araújo a 14.04.2019 às 22:36

Adoro Paul Simon & Art Garfunkel e todas as suas músicas.

De Rei Bacalhau a 14.04.2019 às 23:07

Apesar de o Paul Simon tipicamente receber muito do crédito para as composições deles, neste caso em específico o desempenho de Garfunkel deveria calar todos os que diziam que ele era o elemento mais fraco (é ele que canta a solo neste tema).

Obrigado :-)

Comentar post




calendário

Abril 2019

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D