Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




I Ran

por Rei Bacalhau, em 06.01.19

Apesar de a apelidada música dos anos 80 não ser bem a minha cena, já que prefiro a década anterior a essa, há uns tempos o Youtube decidiu sugerir-me um vídeo recente da banda Flock of Seagulls, cujo única música realmente conhecida é a I Ran (So Far Away):

 

 

Escusado será dizer que a qualidade do videoclipe deixa algo a desejar, mas temos de ter em conta que naquela altura os orçamentos para a produção de um videoclipe de música ainda não rivalizava com o PIB de um pequeno país africano. De certa forma existe um certo charme em conseguirmos ver a câmara de filmar reflectida nos painéis de fundo.

O tema será conhecido por vários motivos por gente diferente: há o grupo de pessoas que a conhece porque simplesmente viveu na década de 80 (que tecnicamente é o meu caso, mas não de forma consciente, diria eu); existem as pessoas que talvez a tenham ouvido na M80 quando esta ainda passava músicas desta época e finalmente existem os totós que a conhecem por terem jogado Grand Theft Auto (GTA): Vice City (o videojogo tinha variadas estações de rádio e uma delas andava à volta do new wave e tal).

É evidente que eu era um desses totós.

 

 

Voltemos ao início: estava então a dizer que o Youtube sugeriu-me um vídeo recente desta banda. O vídeo consiste nos quatro membros originais da banda reunidos de novo para ensinar as massas em como tocar correctamente a música de princípio ao fim. Naturalmente, o que me impressionou é que nos anos 80 ainda existiam artistas que realmente tocavam instrumentos e conseguiam com eles fazer efeitos manhosos e especiais que tipicamente associamos à electrónica. O tal vídeo diz, por exemplo, que o guitarrista usou (e usa) um penny inglês em vez de uma palheta normal, talvez para dar um som mais xpto, mas disso percebo pouco, portanto não sei.

E daí, se calhar estou a ser injusto, porque há outras bandas que caracterizaram os anos 80 que realmente sabiam tocar música. Vêm-me à cabeça os Toto, que aprecio bastante. Se calhar por ser totó, como referi.

Ainda sobre os Flock of Seagulls, estive a dar um espreitadela entretanto à discografia deles e vejo ali algumas possíveis influências da era do rock espacial, tanto liricamente como instrumentalmente (estou a pensar principalmente em Pink Floyd, obviamente, mas houve outros artistas que tiveram um ou outro tema nessa direcção... David Bowey, os Queen, os Uriah Heep, a malta do rock progressivo em geral, etc.). Bem vistas as coisas, se calhar até merecem um bocadinho de respeito, mesmo que não tenha ficado particularmente impressionado com as músicas deles (não se tem de gostar de tudo, não é verdade?).

 

Eis então, A Flock of Seagulls, já gordos, flácidos e no geral "veteranos", com I Ran (So Far Away):

 

 

P.S.: pontos bónus: o nome da banda foi aparentemente parcialmente influenciado pelo Fernão Capelo Gaivota.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 00:42




calendário

Janeiro 2019

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D