Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Red Headed Stranger

por Rei Bacalhau, em 25.02.18

Recentemente desenvolvi um gosto ligeiro pela música do Willie Nelson.

A sua voz e género musical predilecto embalam-nos enquanto ele nos conta as histórias normalmente trágicas que ocorrem nos fins do mundo rurais da América.

Há uma ocasião para todas as músicas, e hoje em particular estive grande parte do dia em actividades agrícolas amadoras, o que incluiu cortar uma árvore à machadada por falta de meios mais propícios à tarefa. Era uma laranjeira, mas também só tinha uma machadinha, o que no fundo significa que durante umas semanas não terei de ir a ginásio algum (não que eu alguma vez considerasse inscrever-me num ginásio, a ideia no geral parece-me um bocado parva, mas pronto).

Ora, as poucas músicas que já ecoam na minha mente do Willie Nelson fizeram-me companhia ao longo do dia, o que facilitou um bocado a tarefa, pois estive concentrado em tempos mais simples e duros. Ao escrever isto olho para a pele a sair dos calos nas minhas mãos e não posso deixar de pensar nos milhões de mãos que terão sofrido um estado semelhante e muito provavelmente pior ao longo de toda a história da Humanidade. No fundo, somos todos filhos de agricultores, de uma forma ou doutra.

 

Eis então uma música que me acompanhou hoje: conta-nos a história de um temível forasteiro no Velho Oeste atormentado pela morte recente da sua amada. Ele chega a uma cidade no seu garanhão preto, trazendo um outro cavalo consigo que pertencera à sua mulher.

Uma senhora da cidade ao ver o cavalo vazio decidiu roubá-lo, sem ninguém ter tempo de a avisar que tal acção poderia ter consequências muito graves. Assim que ela põe mão no cavalo alheio, o forasteiro alveja-a quase sem pensar, matando-a.

Ela é enterrada ao final do dia, e o forasteiro segue em liberdade, é claro, já que não se pode enforcar um homem por matar uma mulher que lhe está a tentar roubar o cavalo, como a própria letra da música explica.

 

A história não tem nenhuma moral ou significado escondido. É simplesmente isso, uma narrativa de um acontecimento quase banal tendo em conta a ambígua noção de lei no Velho Oeste.

 

Apesar de a música não ter sido escrita por ele (acho que poucas das que ele cantou foram), a interpretação de Willie Nelson da música Red Headed Stranger torna-a bastante agradável, ao contrário da tragédia que narra. Esta música é parte de um álbum com o mesmo nome, que se concentra à volta da história do Forasteiro. Recomendo o álbum todo, especialmente numa próxima viagem longa que façam, por exemplo pelo interior bucólico do nosso país.

Adicionalmente, existe um filme, também com o Willie Nelson (como actor), em torno deste álbum, mas não consegui achar uma maneira de o ver legalmente.

Eis então uma amostra. Red Headed Stranger, cantada por Willie Nelson:

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 20:25




calendário

Fevereiro 2018

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D